A filosofia brasileira (Biblioteca breve) by Antonio Paim

By Antonio Paim

Show description

Read or Download A filosofia brasileira (Biblioteca breve) PDF

Best nonfiction_6 books

Inscriptions: Horoi, Poletai Records, and Leases of Public Lands (Athenian Agora 19)

The 3 forms of inscription from the Athenian Agora offered during this quantity are all interested in vital civic concerns. half I, via Gerald V. Lalonde, comprises all of the horoi present in the excavations; such a lot of them have been introduced into the realm for reuse at a later interval. An introductory essay discusses some of the functionality that the horoi served, even if as markers of exact limitations or inner most files of safety for debt.

Extra resources for A filosofia brasileira (Biblioteca breve)

Sample text

O facto de que a Faculdade de Direito de São Paulo haja seguido caminho autónomo, em relação aos outros centros de pensamento, maioritariamente filiados à Escola Eclética, corresponde ao desdobramento da tradição kantiana, iniciada pela liderança liberal paulista, representada por Feijó e Martim Francisco. Na Faculdade de Direito, o nome de Kant era conhecido e venerado, bastando para ilustrá-lo referir o incidente relatado por Spencer Vampre, ocorrido em 1841, com o então estudante Francisco Otaviano (1825-1889) ― mais tarde poeta, jornalista e político de renome, deputado, senador, Ministro Plenipotenciário na Argentina e no Uruguai, personalidade destacada nos arraiais liberais.

Guiando-se pela inteligência, o fim moral do homem será aperfeiçoar-se conjuntamente com o género humano. Dando-se conta de que, no que tange à moral, sua hipótese estava apenas postulada, Magalhães ocupar-seá da análise dos sentimentos morais em sua obra posterior, A alma e o cérebro (1876), preservando embora o vezo psicológico. Magalhães não conseguiu agluinar os ecléticos em torno de sua postulação, não parecendo igualmente que haja encontrado adeptos na França, onde sua obra foi traduzida e divulgada, segundo se referiu.

A essa faculdade que recorrerá para avançar a sua profissão de fé espiritualista, que não é certamente mais brilhante que aquela posta em circulação por seu mestre francês, achando-se expressa nos seguintes termos: «Deus quis que o homem, a quem dotou de inteligência e liberdade, não chegasse a conhecê-lo senão usando dessa inteligência e liberdade de que o havia dotado, para que o amor que lhe tivéssemos fosse um amor reflectido e livre, fruto de uma razão calma e esclarecida e não o objecto de um instinto ou de um conhecimento necessário, que não dá merecimento nem pode ser recompensado».

Download PDF sample

Rated 4.73 of 5 – based on 34 votes